Entenda a diferença entre a Páscoa dos cristãos e o Pessach dos judeus

  • 26/03/2024
Entenda a diferença entre a Páscoa dos cristãos e o Pessach dos judeus
Entenda a diferença entre a Páscoa dos cristãos e o Pessach dos judeus (Foto: Reprodução)

Resumidamente, a diferença entre a Páscoa celebrada por judeus e cristãos está no nome e na data, conforme explica o escritor e hebraísta, Getúlio Cidade, em entrevista ao Guiame.

“No original hebraico da Torá, a festa é chamada de Pessach que significa ‘passagem’, em alusão à passagem do anjo da morte por cima das casas dos israelitas, que tinham sido marcadas com o sangue do cordeiro”, lembrou.

“No aramaico, essa palavra sofreu uma pequena variação para ‘Paskha’ que, mais tarde, quando o catolicismo foi oficializado por Roma, deu origem à palavra em latim, que foi o termo empregado pela Igreja e que permanece até hoje, traduzido em português por Páscoa”, continuou. 

‘O lado pagão da Páscoa’

Conforme aponta o hebraísta, em outras línguas, o nome da Páscoa revela um lado pagão dentro do cristianismo: “Nos países de língua inglesa e na Alemanha, o nome para a festa deriva diretamente de uma crença pagã na deusa da primavera e da fertilidade. Dentre seus vários nomes, na cultura anglo-saxônica, é conhecida por ‘Eostre’. Daí, o nome ‘Easter’, diferentemente de ‘Passover’ [nome inglês específico para a Páscoa hebraica]”. 

Getúlio continua: “Em alemão, essa deusa é conhecida por ‘Ostara’ e, daí, o nome da festa chamar-se ‘Ostern’. Trata-se da mesma divindade — a deusa da fertilidade — cuja existência antecede em muito ao império romano, sendo reverenciada desde a Babilônia. Ela aparece inclusive em vários textos da Bíblia com nomes diferentes como ‘Astarote’, sendo motivo de idolatria dos israelitas”.

Ele também explica que, por representar a fertilidade, está intimamente ligada ao coelho, um animal extremamente fértil, e ao ovo, pois acreditava-se que ela desceria do céu em um ovo gigante. Embora o ovo de chocolate seja uma inovação relativamente recente que data do fim do século XIX, o ovo em si para representar a Páscoa tem origem nesse paganismo muito antigo.

(Foto: Reprodução)
Getúlio Cidade. (Foto: Divulgação)

Por que as datas da Páscoa e do Pessach são diferentes?

Getúlio explica: “A resposta é simples, porém, desconhecida da esmagadora maioria cristã. A data bíblica de Pessach foi estabelecida por Deus na Torá, em Êxodo 12, onde Ele ordena que se observe o sacrifício do cordeiro à tarde do dia 14 de Nisan [mesmo dia em que Jesus, o Cordeiro Pascal, foi crucificado]”. 

“Dos dias 15 ao dia 21, é celebrada a Festa dos Pães Asmos. Portanto, a celebração de Pessach consiste no dia da preparação (14) mais sete dias de asmos. O primeiro e o sétimo dias são considerados de santa convocação, feriados sem trabalho, como o Shabat”, continua. 

Conforme o hebraísta menciona, a data de celebração da Igreja foi desvinculada de Israel por ocasião do Concílio de Niceia, em 325 d.C., o que foi ratificado pelo imperador em uma carta aberta, em que demonstrava sua vontade em desvincular a celebração da Páscoa do povo judeu, por ter sido este, segundo ele, responsável pela morte do Senhor. 

“Assim, por mera imposição humana, estipulou-se que a Páscoa seria celebrada no primeiro domingo após a lua cheia que ocorre imediatamente após o equinócio de primavera no Hemisfério Norte, o que a torna uma festa móvel, diferentemente do que preconiza a Torá”, disse.

“Essa é a explicação da diferença de datas e mostra como a vontade do homem prevaleceu sobre o que foi determinado por Deus nas Escrituras”, sintetizou. 

‘Cristãos estão alheios às datas de Deus’

O fato de Jesus ter morrido no dia 14 de Nisan e ressuscitado no dia 17, quando se celebra a Festa das Primícias, mostra o cuidado de Deus em fazer cumprir seu plano de salvação no período que Ele designou para uma das Festas mais importantes da Torá. 

“Isso deveria, por si só, ser motivo de atenção e celebração pelos cristãos da Igreja gentílica. No entanto, cristãos do mundo inteiro estão alheios a essas datas e comemoram a morte e a ressurreição do Senhor em datas impostas pelo homem e que nada têm a ver com o que foi designado por Deus”, concluiu. 

FONTE: http://guiame.com.br/gospel/mundo-cristao/entenda-diferenca-entre-pascoa-dos-cristaos-e-o-pessach-dos-judeus.html


#Compartilhe

Aplicativos


Locutor no Ar

Top 5

top1
1. Vida Vazia

Josias Morais

top2
2. Tadinho de mim

Canção e Louvor

top3
3. João Paulo & Joel

Tua vitória

top4
4. Acalma o meu coração

Anderson Freire

top5
5. Não Pare

Midian Lima

Anunciantes